Quarta-feira, 24.06.09

Devagarinho a coisa vai... (2)

Eficiência energética

Galp lança projecto para reduzir em 20 por cento consumo de energia dos postos de abastecimento

24.06.2009 - 09h56 Lusa

A Galp lançou ontem o projecto Ecoposto, que visa equipar as estações de serviço com soluções de eficiência energética e que, segundo o presidente executivo da empresa, permite reduzir o consumo de energia em 20 %.
O projecto abrange entre outras medidas, a instalação de painéis solares fotovoltaicos para microgeração eléctrica através do aproveitamento de fontes renováveis, explicou Ferreira de Oliveira durante a cerimónia de lançamento do Ecoposto, que decorreu na área de serviço do Seixal, a primeira equipada com soluções de eficiência energética. 
A aplicação de medidas de eficiência ao nível da iluminação e aquecimento de água a partir de fontes renováveis também serão adoptadas no âmbito deste projecto que, para já, abrange 12 postos de abastecimento e que será progressivamente alargado a todas as redes de postos de abastecimento de gestão directa da Galp (cerca de cem áreas de serviço). 
Ferreira de Oliveira disse que "o investimento para reduzir 20 por cento do consumo de energia é mais ou menos igual à factura energética durante um ano, o que corresponde a cerca de 400 mil euros". "Isto é, gastamos neste posto de abastecimento cerca de 400 mil euros por ano em consumo de energia e com um investimento de cerca de 400 mil euros poupamos 80 mil euros por ano", acrescentou.

 

publicado por p3es às 10:06 link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10.06.09

Devagarinho a coisa vai...

Não, não são as actividades do P3E's... mas a importância que, cada vez mais, se vê sendo dada à poupaça e à racionalização energética por quem de direito neste país.

Com efeito, fica saber-se pelo Público on-line de hoje que "a Câmara de Lisboa aprovou ontem a criação de um fundo municipal para a eficiência energética constituído por recursos que provêem da poupança de energia e que serão canalizados exclusivamente para novas medidas de eficiência energética".

É bom constatar que os esforços desenvolvidos pelo P3E's não são isolados.

publicado por p3es às 11:10 link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 05.06.09

Já está pronto o parque para bicicletas na nossa escola!

Com o desenrolar das actividades do Projecto 3E’s ficou claro a todos os membros do Grupo de Trabalho do P3E’s que, além dos objectivos inicialmente traçados, outro se impunha: a redução da energia nos transportes utilizados pelos alunos no seu trajecto diário entre a Escola e suas casas.

Para tal estudaram-se diferentes alternativas e uma foi escolhida: o incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte preferencial para esse trajecto.

Com efeito, a maioria dos alunos vive razoavelmente perto da Escola; e a bicicleta não só é o meio de transporte energeticamente mais eficiente como, simultaneamente, propicia uma forma salutar (e gratuita) de exercício físico.

No entanto, para que os nossos alunos pudessem utilizar as suas bicicletas, vários obstáculos teriam de ser vencidos:

  1. Primeiro, logo no final do 1.º período, fez-se a toda os alunos um inquérito para se saber se, por eles viriam, ou não para a Escola de bicicleta e, em caso negativo, por que razão. Os resultados foram francamente animadores pois cerca de 48 % dos alunos responderam que, caso houvesse condições na Escola para guardar em segurança as suas bicicletas, as utilizariam. Havia, então, que criar essas condições.
  2. Na maioria dos alunos que responderam não ao inquérito faziam-no porque os respectivos encarregados de educação não os autorizavam em virtude de as ruas e estradas em torno da Escola não ofereciam as adequadas condições de segurança.

No que diz respeito ao primeiro ponto, da responsabilidade e ao alcance do P3E’s, acabou agora de ser concretizado: com a imprescindível colaboração da Associação de Pais da Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos e da Câmara Municipal de Paços de Ferreira – Pelouro da Educação e Ensino, foi criado um parque de estacionamento, coberto, com suportes em aço inoxidável para o parqueamento seguro de 15 bicicletas. O parque fica logo à entrada da Escola, junto à Portaria, para que haja uma vigilância quase que permanente dos velocípedes.

Portanto, caro aluno, já podes vir para a escola de bicicleta. Mas com precaução! Além do contributo que dás ao ambiente, melhoras a tua saúde!

A primeira bicicleta no parque!

No respeitante ao segundo ponto da responsabilidade da Autarquia, é objectivo do P3E’s colaborar com a Câmara Municipal de Paços de Ferreira propondo soluções alternativas para que vir de bicicleta para a Escola seja tão seguro como passear numa alameda…

Não te esqueças: ao bicicleta andar, o ambiente estarás a ajudar.

publicado por p3es às 17:50 link do post | comentar | favorito

Dia Mundial do Ambiente

Um filme de alerta no Dia Mundial do Ambiente
05.06.2009 - Fonte: Público
O Dia Mundial do Ambiente, que se comemora hoje, marca a estreia mundial do documentário «Home – O Mundo é a Nossa Casa», do fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand. O filme - lançado no cinema, televisão, Internet e em DVD - é uma colecção única de imagens do planeta visto a partir do céu, captadas em mais de 50 países. O objectivo é alertar para as ameaças ambientais e incitar à acção. 
Veja aqui o filme na íntegra (versão em língua portuguesa)
publicado por p3es às 11:22 link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 04.06.09

O P3E's e o Enerfixe

No final do passado mês de Março foi recebido na Escola um ofício da Unión Fenosa a anunciar não só a abertura de um site dedicado à racionalização e economia da energia, o Enerfixe, como a existência de um concurso dedicado às Escolas Básicas do Norte do país.

Cartão incentivador da participação no concurso do Enerfixe recebido na Escola.

Sendo a temática da responsabilidade do P3E's, rapidamente, pelo facto de a Escola se encontrar encerrada para a pausa lectiva da Páscoa, foram contactados por correio electrónico praticamente todos os alunos dos 8.º e 9.º anos, apelando à sua participação no Concurso.

Tal apelo surtiu efeito pois, até ao retomar das aulas após a Páscoa, a nossa Escola manteve-se claramente à frente das restantes participantes.

Porém outras Escolas, quiçá com mais alunos ou outro tipo de incentivo à sua participação no Concurso, rapidamente ultrapassaram a nossa e se puseram em posição cimeira, o mesmo acontecendo com os participantes individuais.

Contudo, e apesar de, no final, entre cerca de 300 escolas participantes, a nossa ter ficado em 6.º lugar, um dos nossos alunos, o Carlos Micael, do 9.º D, obteve uma honrosa 10.ª posição - tendo com isso direito não só a um prémio individual - um iPod - como a levar toda a sua turma, a Directora, e o coordenador do P3E's até ao EuroParque de S.ta Maria da Feira para a sessão de entrega de prémios no dia 29 de Abril p.p.

A turma do 9.º D preparada para seguir viagem até St.ª Maria da Feira

Ao vencedor toda a equipa do P3E's dá os parabéns e incentiva a que o seu exemplo seja seguido pelos restantes alunos da Escola: no poupar (energia) é que está o ganho!

O Carlos Micael com o pessoal do P3E's: o coordenador, Emídio Gardé, e as três colegas: Sofia, Andreia e M.ª do Céu.

================================

Em tempo (2009.12.08): foi colocado no site do Enerfixe a reportagem da entrega dos prémios deste concurso.

publicado por p3es às 11:33 link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 03.06.09

EDP assina protocolo para renováveis perto das auto-estradas

Foi anunciado no passado dia 1 que a EDP pretende começar a produzir energia renovável de origem solar, eólica ou híbrida em terrenos próximos das estradas e auto-estradas, tendo assinado um protocolo nesse sentido com a Estradas de Portugal.

Em comunicado enviado à imprensa nessa data, a eléctrica portuguesa adianta que "a EDP, através da EDP Inovação, e a Estradas de Portugal assinaram um protocolo para a análise de viabilidade e implementação de um projecto piloto de sistemas de produção renovável, do tipo fotovoltaico, microeólico ou híbrido, nos terrenos próximos das estradas e auto-estradas".

De acordo com a empresa, o projecto poderá avançar "após a identificação das zonas mais adequadas à instalação e após a realização de todos os estudos, e verificando-se a viabilidade da iniciativa".

O projecto-piloto "totalizará uma potência compreendida entre os 10 e os 50 kW, em terreno ainda a definir", mas a EDP pretende, numa fase posterior, replicá-lo em vários espaços geridos pela Estradas de Portugal.

A EDP acrescenta que com esta iniciativa pretende "testar vias alternativas de crescimento de produção renovável, nomeadamente através da instalação de sistemas [...] de média dimensão, nos espaços disponíveis para o efeito e ainda não explorados".


Esta mesma notícia com aguns outros detalhes pode ser encontrada em:

publicado por p3es às 14:27 link do post | comentar | favorito

E nós, como actuamos?

Nos supermercados que cobram pelos sacos plásticos o seu uso cai quase para metade

03.06.2009, Ricardo Garcia, Público

Clientes que não têm de pagar usam mais sacos e trazem-nos mais vazios, revela estudo da Quercus

Toda a gente já o sabe na prática, mas aqui vão os números: nos supermercados que cobram pelos sacos plásticos de compras, a sua utilização cai quase para a metade. É o que revela um estudo da associação ambientalista Quercus, realizado em supermercados da Madeira.
Membros da Quercus estiveram à porta de vários estabelecimentos, a observar os clientes. E contaram, um a um, quem utilizava sacos plásticos novos ou recipientes reutilizáveis para carregar as compras. A experiência foi feita sem abordar os consumidores e sem que estes percebessem que estavam a ser observados. "A nossa ideia foi a de não condicionar o comportamento dos clientes", explica Hélder Spínola, dirigente da Quercus.
Os resultados são evidentes. Dos supermercados que distribuem gratuitamente os sacos plásticos (Modelo e Hiper Sá), 95 por cento dos clientes saíam a carregar sacos novos e apenas cinco por cento traziam reutilizáveis. Já entre os clientes de supermercados que cobram pelos sacos (Pingo Doce), a proporção é de 51 por cento e 49 por cento, respectivamente.
Os sacos gratuitos também estimulam o seu desperdício. Na prática, quem paga os sacos tende a aproveitar o seu volume - metade dos clientes (52 por cento) traziam-nos praticamente cheios, contra apenas 17 por cento dos consumidores que recebem os sacos gratuitamente.
A Quercus quer que todos os supermercados alinhem pela mesma medida e defende "legislação que obrigue à cobrança de uma taxa por cada saco de plástico entregue". O Ministério do Ambiente chegou a sugerir, em 2007, uma taxa de cinco cêntimos sobre cada saco. Mas o Governo recuou e pôs na gaveta uma proposta de decreto-lei que já estava elaborada.
A nível internacional, o principal exemplo é o da Irlanda, que em 2002 impôs sobre cada saco uma taxa de 15 cêntimos. Em três meses, a quantidade de sacos distribuídos nos supermercados caiu 90 por cento. Em 2006, apesar da taxa, o número de sacos por habitante subiu ligeiramente e o Governo irlandês decidiu aumentar o valor para 22 cêntimos.
Todos os anos são distribuídas cerca de duas mil toneladas de sacos plásticos no comércio.

(c) Público + Quercus

publicado por p3es às 13:54 link do post | comentar | favorito

Casa Eficiente NGC by EDP

A ‘Casa Eficiente NGC (National Geographic Channel) by EDP’ é uma casa comum, com cerca de 100 m2, na qual os visitantes poderão conhecer, passo a passo, divisão a divisão, sugestões que ajudam não só a preservar o Planeta, como também a reduzir os custos energéticos de cada casa.  

Com este projecto o NGC pretende desmistificar algumas das crenças comuns que presidem a muitas das nossas opções enquanto consumidores, ao mesmo tempo que ajuda a revelar poupanças reais associadas a comportamentos ambientalmente responsáveis. Sendo a conservação um dos pilares da missão da National Geographic Society, desde a sua fundação em 1888, esta é mais uma das acções promovidas para alertar consciências para a urgente necessidade de agir por um mundo melhor e mais sustentável.

A ‘Casa Eficiente NGC by EDP’ está junto ao Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva e foi inaugurada no ‘Dia da Energia’, 29 de Maio, estando aberta ao público até dia 05 de Julho de 2009. A entrada é gratuita e a Casa pode ser visitada de terça-feira a sexta-feira, entre as 10h00 e as 18h00, e aos fins-de-semana e feriados, entre as 11h00 e as 19h00.


Mais informações podem ser encontradas em:

publicado por p3es às 13:41 link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

últ. comentários

mais comentados

links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro