Quinta-feira, 17.12.09

Eventos

Ontem à noite houve, como previsto, a entrega dos Diplomas aos vencedores do Concurso de Fotografias «o Sol». 

Não estivemos lá. Percebemos (tarde demais) de que, afinal, este não era o momento nem mais adequado nem mais oportuno para o efeito: o texto elaborado para introduzir a entrega dos prémios foi redigido por quem nem conhece nem alguma vez participou nas actividades do P3E's, pois o que havíamos escrito era longo e quebrava o ritmo do espectáculo; a ideia de tornar a juntar todos os membros do grupo de trabalho do ano passado foi gorada pois alguns tinham compromissos familiares ou pessoais que os impedia de estar presentes; e, the last but not the least, pelas 20h15 e após 11 horas de trabalho lectivo, vimo-nos sozinhos à porta da Escola, sem jantar e debaixo de uma chuva diluviana.

Não houve alternativa.


Em contraponto, as palestras sobre racionalização energética seguidas de trocas de lâmpadas que tiveram lugar anteontem, dia 15, foram o que se pode considerar um verdadeiro sucesso - quer as duas que decorreram à hora do almoço quer, sobretudo, a que decorreu ao final da tarde. Nas três, a Sala de Vídeo da Escola praticamente que se encheu de alunos de todos os ciclos e anos, professores, auxiliares de acção educativa, pais, encarregados de educação...

Paletra da DECO sobre Eficiência Energética, 15 de Dezembro de 2009

Proferidas por João Vicente, um dos colaboradores das Brigadas do Carbono da DECO, que incidiu nos tais pequenos gestos que podem fazer a diferença: o carregador do telemóvel sempre ligado à tomada, o televisor desligado pelo comando, as luzes [ou a televisão!] ligadas em quartos vazios, o abre-e-fecha do frigorífico... assim, como, obviamente, a poupança que se poderá obter pela troca de lâmpadas de incandescência - onde apenas 15 % é convertido em luz; o resto é desperdiçado em calor - por lâmpadas energeticamente eficientes - as fluorescentes PL's e os LED's.Lâpada de LED's

Se as últimas ainda estão em fase de evolução tecnológica e possuem preços muito elevados, as fluorescentes PL's já são perfeitamente comuns. E é deste tipo de lâmpada que, após cada palestra e a cada portador de uma lâmpada de incandescência, os membros do P3E's presentes, apoiados pelos alunos da turma F do 8.º ano, forneciam um saquinho plástico onde estavam 4 lâmpadas de fluorescentes PL's de 11 W bem como diversa informação sobre as formas de poupar energia em casa - e no país.

publicado por p3es às 13:03 link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14.12.09

Kit solar em vez de 20 km a pé em busca de água

Kit solar em vez de vinte quilómetros a pé em busca de água

Por Lurdes Ferreira, in Público, 2009.12.14

Projectos nascidos em Portugal podem ajudar milhões de pobres e refugiados em todo o mundo.

 

Chamam-se Sun Aid e Kakuma, são dois projectos inovadores de responsabilidade social nascidos em Portugal, nos últimos meses, e apoiados pelas fundações Calouste Gulbenkian e EDP. Diferentes, têm um mesmo objectivo, que é lutar contra a pobreza e os efeitos da mudança climática, e a mesma energia solar como solução.

Nas próximas semanas, inicia-se o teste às suas ideias de desenvolvimento sustentável. Se funcionarem, mudarão a vida das mulheres e crianças que andam diariamente 40 quilómetros para ir buscar lenha ou 20 para chegar à água e que se sujeitam a violações e raptos pelo caminho.

De momento, em ambos os lados é tempo de formação da rede de parceiros, desde os fabricantes de equipamentos às organizações não governamentais (ONG) no terreno e aos chefes das comunidades locais.

Com o apoio da Fundação Gulbenkian, e mais recentemente da Fundação dos Emirados Árabes Unidos, o Sun Aid pretende instalar um kit solar por família que cozinhe a lenha - o que acontece a dois mil milhões de seres humanos. Cada kit, no valor de 500 dólares, é composto por um forno solar, um pasteurizador/dessalinizador solar para água e um painel fotovoltaico.

Os responsáveis do Sun Aid defendem que vai ser - e terá de ser para sobreviver - gerador de negócio para as comunidades abrangidas, dando condições para quebrar o seu ciclo de pobreza, e para as empresas que se associem ao projecto com produtos adequados a este mercado. Por isso, o kit será vendido em vez de doado, com base num modelo que poderá variar consoante as regiões: compra através de microcrédito, aluguer ou permuta por bens e serviços locais.

Sun Aid viveu até agora da colaboração pro bono de várias instituições e personalidades como o Barefoot College, de ajuda humanitária com sede na Índia, a brasileira IDEAAS, vocacionada para o apoio ao desenvolvimento, o instituto francês Insead, o Serviço Jesuíta aos Refugiados e a consultora internacional de inovação Strategos, entre outros. Mas, em fase de passagem para o terreno, o Sun Aid está a "profissionalizar-se". O ex-presidente da Brandia, João Perre Viana, que tem sido um dos voluntários, acaba de aceitar o cargo de presidente executivo.

O primeiro passo visível do Sun Aid, para cuja visão tem contribuído o conselho consultivo formado pelo ex-Presidente da República Jorge Sampaio, a presidente do grupo SAG, Esmeralda Dourado, o advogado Pedro Rebelo de Sousa, e um conjunto de personalidades e ONG nacionais e internacionais, começa esta semana com o "plano dos 100 dias" destinado à identificação, selecção e preparação do arranque dos três projectos-piloto com 150 a 250 famílias pobres rurais e urbanas no Brasil, Angola e Índia.

 

Fase-piloto em Kakuma

A Fundação EDP, que conquistou a parceria do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, liderado por António Guterres, e a atenção da fundação do ex-presidente Clinton, quer levar a energia solar aos refugiados. Em Fevereiro, começa a instalar os sistemas solares fotovoltaicos para iluminar o campo de Kakuma, no Quénia, onde vivem mais de 50 mil pessoas.

O projecto Kakuma, que o ex-primeiro-ministro socialista já considerou "inovador em termos de abastecimento de energia e sustentabilidade ambiental", pretende fornecer energia solar fotovoltaica e eólica à população do campo, dentro de um ano, com prioridade para as escolas e hospitais. Quando estiver concluído, em Outubro de 2010, em Kakuma estarão a funcionar painéis fotovoltaicos, aerogeradores, lâmpadas eficientes, bombas e purificadores de água e geradores diesel mais eficientes. Está ainda prevista a reflorestação de 10 hectares e a plantação de produtos hortícolas e frutícolas.

O orçamento é de 1,3 milhão de euros, sendo fomentada a aquisição de bens e serviços locais "sempre que possível". O objectivo da EDP é que o projecto seja replicado nos 152 campos de refugiados geridos pela ONU, com 42 milhões de pessoas em 116 países.

 

publicado por p3es às 21:17 link do post | comentar | favorito
Sábado, 12.12.09

Concurso de fotografias «o Sol»

Integrado nas actividades previstas pelo P3E's para a celebração da Semana Europeia do Sol, que decorreu de 11 a 15 de Maio últimos, estava previsto um Concurso de Fotografias cujo tema era o Sol e o seu aproveitamento como fonte energética.

Por súbitos e totalmente inesperados problemas de saúde do Coordenador do Projecto na 6.ª.-feira anterior, todas essas actividades foram suspensas.

No entanto as fotografias foram entregues e havia que fazer a sua escolha - o que veio a acontecer apenas na última semana do ano lectivo passado, tendo todas as fotografias apresentadas ao concurso sido expostas durante essa mesma semana numa das salas da Escola.

Os resultados foram os seguintes:

      1.º lugar: “Carlos Manuel” / Fábio Cardoso Leal Freitas – «Rasgo de Luz»

      2.º lugar: “DIMAR” / Diana Inês Guimarães Martins – «Duas Formas de Energia»

      3.º lugar: “T H“ / Maria do Céu Sousa Vieira Melo Freitas – «Contrastes»

Menção Honrosa: “Ó Santos“ / Anabela Mafra d´Oliveira Santos Gonçalves Bastos – «A luz esmorece no mar»

Menção Honrosa: “Helena 7.º A” / Helena Isabel Torres Ferreira – «O Sol espantoso»

Menção Honrosa: “Faty” – Maria de Fátima… - «Rui e Suas Brincadeiras»

Foto das fotografias vencedoras expostas

Contudo, não houve hipótese de entregar aos vencedores os Diplomas a que tinham direito: fim de aulas, matrículas, enfim, toda a confusão que, quem está numa Escola, sabe que existe nessa época.

Por isso, e aproveitando a Noite do Diploma, na próxima 4.ª-feira, dia 16 de Dezembro, pelas 21 horas, quando irão ser entregues aos alunos que viram o seu trabalho recompensado com a inclusão do seu nome nos Quadros de Mérito e de Excelência relativos ao ano lectivo de 2008/09, irão ser igualmente entregues aos vencedores do Concurso de Fotografias os seus merecidos Diplomas - e, por amável colaboração da anterior Direcção da Associação de Pais da Escola Básica, um prémio-surpresa ao vencedor...

Mais fotos em 'posts' posteriores.

publicado por p3es às 11:47 link do post | comentar | favorito

Negócio verde

Estudo publicado ontem pelo Fundo Mundial para a Natureza

Tecnologias verdes podem ser terceira maior indústria mundial em 2020

12.12.2009 - 10:18 Por Lusa

Em 2007, as vendas tecnológicas limpas, com baixo índice de combustíveis fósseis, como a solar, a eólica e a biomassa, atingiram 630 mil milhões de euros

O relatório prevê que daqui até 2020, a indústria (verde) vai render 1600 mil milhões de euros por ano, tornando-se o terceiro sector industrial, atrás do automóvel e da electrónica, explica o Fundo, em comunicado.

Em 2007 as vendas tecnológicas limpas, com baixo índice de combustíveis fósseis, como a solar, a éolica e a biomassa, atingiram 630 mil milhões de euros, à frente da indústria farmacêutica.

O estudo, intitulado “Economia limpa, planeta vivo - construir indústrias de tecnologias limpas”, prevê um aumento de energias renováveis a um ritmo de 15 % ao ano. No entanto, o Fundo Mundial para a Natureza acredita que um acordo na Cimeira sobre o Clima, que está a decorrer em Copenhaga, possa aumentar estes valores. 

“Imaginem o que seria possível com um acordo sobre o clima em Copenhaga e os mecanismos nacionais para o pôr em andamento?”, afirmou Kim Carstensen, responsável pelo Fundo, citado no comunicado.

A Alemanha, os Estados Unidos da América e o Japão lideram actualmente a venda de tecnologias verdes, segundo dados do Fundo. A China, que está na quarta posição da lista, deverá “aumentar rapidamente as suas quotas de mercado” nos próximos anos, explica este estudo, o primeiro do género a nível mundial. 

================

Nota: foram feitas algumas correcções ao texto original do Público, que trazia diversos erros, pouco admissíveis num jornal de referência. 

publicado por p3es às 11:22 link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 08.12.09

o P3E's e o Enerfixe (2)

No site do Enerfixe a reportagem da entrega dos prémios deste concurso que, como já foi aqui escrito, permitiu ao Carlos Micael um honroso 10.º lugar:



Quinta-feira, 03.12.09

Lâmpadas economizadoras

Como informado em postagem anterior, no próximo dia 15 de Dezembro haverá na Escola Sessões de Sensibilização para a Racionalização do Consumo Energético, às quais se seguirá a troca de lâmpadas de incandescência por lâmpadas economizadoras (fluorescentes compactas ou PL): uma lâmpada "velha" vale quatro "novas"!

Mas se para muitos elas já fazem parte do seu dia-a-dia, para muitos outros ainda há muitas dúvidas relativamente a este tipo de lâmpada e à sua utilização:

    - se são mais caras, por quê usá-las? 

    - muitas delas têm uma cor de luz "que magoa os olhos";

    - são maiores e não cabem nos candeeiros existentes;

    - mas afinal quais são as diferenças entres elas e as lâmpadas comuns?

    - não posso continuar as lâmpadas que até aqui tenho vindo a usar?

    - etc., etc. 

Muitas destas dúvidas - e muitas outras aqui não descritas - podem facilmente ser dissipadas com uma rápida consulta a alguns dos sites seguintes:

    - OSRAM: Lâmpadas economizadoras de energia;

    - DECO: Lâmpadas economizadoras: poupe 9 euros por ano;

    - Portal do Ambiente e do Cidadão da Maia:

        = Gasto no arranque inicial da lâmpada;

        = Onde depositar as lâmpadas economizadoras quando já não as podemos utilizar? (A este respeito consultar também o site da Amb3E e ver o vídeo da Euronews "reciclagem de lâmpadas").

Em última análise, cá estará o P3E's disposto a ajudar e a esclarecer as dúvidas. Escrevam-nos!

Os 3E's...

Desde 18 de Julho de 2008, quando foi foi elaborado e apresentado à Gestão da Escola o nosso Projecto, que ele se auto-intitulou P3E's - Projecto Escola Energeticamente Eficiente.

O seu logotipo apareceu mais tarde: idealizado por um grupo de alunos do 7.º ano, foi divulgado neste blogue a 12 de Novembro de 2008.

Entretanto... acabamos de ter conhecimento de que, desde 13 de Março de 2006, existe uma Amb3E - Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos, uma associação de direito privado sem fins lucrativos, que conta actualmente com 60 empresas associadas e mais de 800 aderentes, e cuja finalidade é a gestão de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos.

Ou seja, todos os 3e - equipamentos eléctricos e electrónicos em fim de vida deverão ser geridos e 'reciclados' pela Amb3E...

E mais! A Amb3E tem, desde há três anos lectivos para cá, o Projecto Escola Electrão, destinado às Escolas dos 2.º e 3.º ciclos, cujo objectivo primordial é... fazer exactamente o mesmo que andamos a fazer desde o início do passado ano lectivo no P3E's!

 

Resumindo: mais uma vez andamos a trabalhar em paralelo...

=====================================


Em tempo: Programa para a Eficiência Energética em Edifícios - P3E promovido pela DGE e apoiado pelo POE, tem como objectivo final a melhoria da eficiência energética dos edifícios em Portugal.

E esta, heim? 

publicado por p3es às 19:13 link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 01.12.09

Sessão de sensibilização à Eficiência Energética com troca de lâmpadas

O Ministério da Economia e Inovação e o Ministério da Educação, com o apoio do Fundo de Apoio à Inovação e da EDP estão a promover uma acção nacional de distribuição gratuita de lâmpadas eficientes.  

Esta acção insere-se no Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética e promove a substituição de lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras.

Esta campanha de Troca de Lâmpadas dirige-se às comunidades educativas das escolas básicas dos 2.º e 3.º ciclos, pelo que a nossa Escola, sob a orientação do Projecto 3E's e, mais uma vez, com a colaboração coas a Brigadas do Carbono da DECO - Defesa do Consumidor, organizará no próximo dia 15 de Dezembro, às 12h30, às 13h45 e às 18h30, sessões de sensibilização para a eficiência energética, no final das quais por cada lâmpada de incandescência (uma por pessoa) será trocada por 4 lâmpadas economizadoras de energia de 11W.

 

Não se esqueça de comparecer! Só terá a ganhar. E o meio-ambiente também!

publicado por p3es às 23:17 link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Hora atual

Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

últ. comentários

mais comentados

links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro